Chinês Rouba 100 Bitcoins da Própria Empresa e é Preso

Chinês Rouba 100 Bitcoins da Própria Empresa e é Preso

Um engenheiro chamado Zhong Mo, que trabalhava numa empresa de tecnologia em Pequim, na China, foi preso por ter roubado 100 bitcoins do seu próprio empregador, de acordo com o News Bitcoin.

O chinês se aproveitou de uma falha no sistema devido a uma frustrada tentativa de invasão hacker. Segundo informações da polícia, 90% do ‘produto do roubo’ foi recuperado, mas ele ainda pode pegar até sete anos de prisão.

A polícia do distrito de Haidian, em Beijing, confirmou sua prisão pelo crime de posse ilegal de informações privadas de sistema computacional sob o uso de sua posição de confiança na empresa.

Haidian é uma área famosa pela grande concentração de empresas de alta tecnologia e universidades que fomentam a pesquisa. Locais como este costumam ser apelidados de “Vale do Silício da China”, por ter características similares ao Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos.

Ladrão teve Bitcoins roubados em pishing

Durante as investigações, promotores do Departamento de Investigação Criminal de Ciência e Tecnologia do distrito descobriram que o acusado era um engenheiro de operação e manutenção na empresa vítima.

Apurados os fatos, as autoridades chegaram à conclusão de que Mo descobriu que alguém tentou, sem sucesso, invadir o sistema e roubar os Bitcoins da empresa. Ele então percebeu a falha.

Como estava em meio a uma manutenção de rotina no servidor, Mo eliminou a interferência e usou da sua autoridade no sistema para inserir um código. Com isso ele conseguiu transferir 100 Bitcoins das contas de exchanges da empresa para uma conta que ele havia registrado fora da China.

Zhong ainda tentou ‘limpar’ a cena do crime eliminando os traços da ação no sistema como medida para evitar seu rastreamento.

Medo e devolução

Wo roubou, mas também foi roubado. Ele caiu num golpe de phishing e perdeu 10 bitcoins. Isto o amedrontou a ponto de não querer mais prosseguir com a lavagem do produto de roubo. Assim devolveu os 90 bitcoins restantes para a empresa.

De acordo com a polícia de Pequim este é o primeiro caso de roubo de criptomoeda tratado pela autoridade local.

O promotor do caso disse que, de acordo com a Lei Penal da China sobre violação ou fraude em sistemas de computador, Zhong Mo pode ser condenado a no máximo três anos de prisão.

Porém, caso surja algum agravante ele pode enfrentar a corte pra tentar se defender de pelo menos sete anos de cadeia, além de multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *